domingo, 13 de janeiro de 2013

OS IMORTAIS



De tempos em tempos, aparecem seres que influenciam preponderantemente a humanidade. Algumas vezes, inspiram a humanidade na arte, na música, na literatura, na medicina e tecnologia, outras induzem os grandes estrategistas de guerra, derrubadores da economia, fomentadores de movimentos que levam o caos à terra.

Como fomentadores do caos? Sim, na criação há diversos seres, todos criados perfeitos, porém, o chamado livre arbítrio lhes deu a opção de escolherem suas atitudes e ações. Apesar de obedecerem as ordens que regem o universo, esses seres têm que cumprir sua missão, às vezes nada agradável, como o da Sra. Morte, mas essa é uma outra história.

Como disse no início, eles atuam para os grandes movimentos na humanidade, todavia, não vemos seus rostos, eles ficam (espiritualmente, mentalmente) por trás dos bastidores, são responsáveis pelo governo oculto do planeta, eles são conhecidos como os Magos, os Imortais.

Há Imortais que já atingiram alto grau de evolução que são responsáveis por um determinado raio ou dimensão, são os Senhores dos sete raios, hoje já se fala, em doze raios ou dimensões. Esses Imortais são conhecidos como os Mestres Ascensionados, espiritualmente iluminados, que atravessaram inúmeras transformações espirituais.

Desde os primórdios da humanidade, nos momentos de transição em que passa o planeta, eles estão presentes. Em cada era tem um Mestre materializado como humano, para ajudar a humanidade na travessia e tribulações e na especial tarefa de transmitir a mensagem ao povo para que tome consciência de que  juntos podem trabalhar para a Cura Cósmica do ser e do Planeta.

Não raro, esses Mestres procuram habitar lugares remotos, pobres, para com a energia que emanam do seu ser, ajudar os habitantes desses lugares suportarem as suas dores e mazelas, contribuindo com ações sociais que minimizam a miséria dessas regiões. Com o tempo surgem os boatos que em tal lugarejo, tem um homem santo, uma mulher milagrosa, que cura, mesmo que essa cura não seja física, mas dar-se a cura da alma, e iniciam-se as romarias, as visitas de pessoas de diversas partes do mundo em busca de alívio para suas almas atormentadas.

Em contrapartida, há imortais (não Ascensinados) que apenas usam os seres humanos, para fins mesquinhos, andam na contramão dos propósitos das leis universais. Esses induzem a humanidade na criação de armas de destruição de massa, fomentam conflitos e toda forma de danação da alma. Os dons dados pelos primeiros: as descobertas cientificas, novas tecnologias, novas idéias, drogas, passam a ser manipuladas, por esses seres não iluminados, para destruição do homem.

Os seres imortais, os Ascensionados,  inspiraram grandes nomes da humanidade –  de Albert Einstein à Helena Blavatsky, de Alan Kardec à Chico Xavier – os não Ascensionados persuadiram para seus propósitos, como por exemplo: Hitler, Nero e outros déspotas.

Deve-se ter cuidado com “as pseudo-ideias”, é preciso se perguntar se essa ideia é para o seu bem, ou para o bem da humanidade. Já alertava o psiquiatra italiano, Roberto Assagioli, “há diversas formas de inteligências, entre elas existem algumas basicamente más, que atuariam por meio do ser humano comum, que lhes servem de “ponte” ou “canal” criando doutrinas e ensinamentos distorcidos, instigando o desentendimento entre os povos". Por outro lado, afirma Assagioli, "há outra classe de inteligência que se preocupa com a evolução da humanidade, semeando o conhecimento e os mistérios da matéria e da alma".

Cuidado com o Senhor que você está servindo, porque é assim que acontece no seu mundo...
(Texto de nossa autoria)

Um comentário:

  1. Blog interessante, Simone. Espero que dure muito, muito mesmo! E não sei se tenho alguma história assim pra contar... talvez uma. E a história que lembro de todas as histórias vem de uma história que muitos não dão tanto valor. Conhece Harry Potter? No último livro/filme, o Harry está meio que numa dessas histórias nossas desse blog, desse "Mundo não real". Ele tá numa estação de trem que não tem nada, e aparece o professor dele, o Dumbledore. E ele pergunta "isso é real, professor?". E o professor responde divinamente "Só por que está acontecendo na sua cabeça não quer dizer que não seja real, Harry". O nosso mundo não real também é realidade. Nem que nas nossas cabeças, rs.

    ResponderExcluir

Junte-se a nós, conte a sua estória, história ou vivência, mesmo que você ache surreal, é aqui mesmo que ela tem vida.Comente, participe! Agradecemos a sua visita ao Mundo Não Real!